menina

“Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.”

Caio Fernando Abreu

sábado, 29 de dezembro de 2012

Que venha 2013

O ano passou, muitas coisas ficaram para trás, algumas ainda levo comigo. Me desfiz e desfizeram de mim. Cortei e me costurei. Me despedaçaram e me emendei. Exagerei nas palavras e espalhei levezas. Ultrapassei meus limites. Resgatei a paciência. Perdi e ganhei. Olhei para trás mas segui em frente. Briguei, xinguei e até bati, mas abracei, beijei e pedi desculpas. Deixei pesos desnecessários no meio do caminho. Machuquei e me machucaram. Perdoei e fui perdoada. Neguei, aceitei, não respondi, respondi e deixei subtendido. Fiquei em silêncio e gritei. Insisti, me cansei e senti muito por tudo isso. Renovei meus estoques de sabedorias. Desfiz de coisas velhas e sem utilidade. Acertei e errei. Caí e me levantei. Exagerei na dose e nos meus dramas. Disse que nunca mais e fiz de novo. Sofri antecipadamente. Fui impulsiva. Arrependi e faria tudo de novo. Me surpreendi e me surpreenderam. Olhei para o céu e fiz um pedido. Abaixei a cabeça e orei. Fui sincera e menti. Fui justa e injusta. Escrevi, postei, apaguei, amassei e joguei fora. Eu quis mas não me quiseram. Me quiseram e eu não quis. Passei noites em claro e dias cinzentos. Andei em nuvens de algodão e cheguei ao fim do arco-íris. Amei e desamei. Encantei, me encantou e perdeu totalmente o encanto. Fui burra e fui inteligente. Cantei e dancei. Chorei e sorri. Perdi a noite de sábado e ganhei vários dias. Tive fé e isso será algo que nunca vai se desprender de mim. Sonhei mas não realizei. Pensei em desistir, mas acordei do pesadelo. Terminarei 2012 feliz e orgulhosa. Continuarei inteiramente disposta a enfrentar tudo de novo. Começarei com coragem, porque é assim que tem que ser. Que venha 2013

2 comentários:

  1. Oiie Vavá... visitando seu cantinho para lhe desejar um ótimo Ano Novo...

    Que 2013 seja um ano de realizações... uma ano para realizar seus sonhos...

    Abraço abraço... ^^

    ResponderEliminar
  2. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto.
    Tenho um blog que gostava que o conhecesse e se desejar faça uma visita ao peregrino E Servo
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.

    ResponderEliminar

Obrigada por espalhar a sua doçura por ak.

Valéria